Arquivo da tag: O pecado

O dilema que a canonização de João Paulo II representa

OBS: artigo extraído do blog do Angueth.   Na edição de janeiro de 2014 (n. 372) do Courrier de Rome, Pe. Jean-Michel Gleize, professor de eclesiologia do Seminário da FSSPX em Econe, publicou um estudo intitulado: “João Paulo II: um novo … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | 4 Comentários

Sétima Porta do Inferno

    O Espiritismo     O espiritismo consiste em pretensas ou verdadeiras comunicações com os espíritos do outro mundo, ou as almas dos defuntos, para descobrir coisas secretas relativas a esta ou à outra vida.     Digo comunicações … Continuar lendo

| Marcado com , | Deixe um comentário

Sexta Porta do Inferno

O protestantismo O protestantismo é inimigo jurado da nossa santa religião. Nega os dogmas mais santos: o santo sacrifício da Missa, a confissão, a comunhão, a maior parte dos sacramentos, a existência do purgatório, a instituição divina da Igreja, a … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , | 6 Comentários

CONTINUAÇÃO – Quinta porta do inferno

Vigilância em todos os sentidos. O maior bem que os pais possam deixar a seus filhos não são muitas riquezas, terras, dinheiro, mas a inocência e os bons costumes. Por isso seu grande empenho deve ser conservar-lhes este tesouro. Tarefa … Continuar lendo

| Marcado com , | 1 Comentário

Quinta Porta do Inferno

A má educação dos filhos Quantos pais se perdem e perdem a seus filhos porque não os educam no temor e amor de Deus, não cumprindo os cinco deveres principais que lhes impõe a paternidade, o amor, a correção, a … Continuar lendo

| Marcado com , | 1 Comentário

Quarta Porta do Inferno

A embriaguez “Não erreis: os bêbados não herdarão o reino de Deus“, diz S. Paulo. A embriaguez é um dos vícios mais vergonhosos e funestos. O seu efeito imediato é privar o homem do uso da razão e até de … Continuar lendo

| Marcado com , | Deixe um comentário

Terceira Porta do Inferno

A Profanação do dia do Senhor A santificação do domingo comporta duas coisas: a cessação do trabalho e a oração. Aos domingos não se pode trabalhar sem necessidade ou por motivo justo: “Trabalhareis durante seis dias”, disse outrora Deus aos … Continuar lendo

| Marcado com , | 1 Comentário