Recrudescimento da repaganização baiana: 02 de fevereiro.

Uma vez ouvi uma frase: o que não pode ser destruído, pode ser substituído…

A Igreja, sabiamente fixou o nascimento de Nosso Senhor no dia 25 de Dezembro, quando os pagãos celebravam o renascimento do sol. Diz-se que no ano de 350 d.C, o Papa Júlio I levara a efeito uma investigação pormenorizada, passando a proclamar o dia 25 de dezembro como data oficial, o que portanto veio em boa hora, pois era necessário substituir no coração dos recém-saídos do paganismo a idolatria dos antigos tempos, que chamavam este dia de “nascimento do (sol)invicto”.

Iemanja_sereia  Salvador-1

274619_Papel-de-Parede-Demonio-da-Agua_800x600“Ó, quão maravilhosamente agiu a Providência que naquele dia em que o sol nasceu…Cristo deveria nascer”. São Cipriano de Cartago.

“Eles chamam isso de ‘aniversário do invicto’. Quem de fato é tão invencível como Nosso Senhor…?”. São João Crisóstomo.

Hoje em dia, nossa sociedade repaganizou-se com tal força, que num dia como este – 02 de fevereiro, acordo e ao meu redor não vejo sequer um comentário – salvo através da Internet, pela blogosfera católica – acerca da memória da Apresentação do Menino Jesus no Templo e da Purificação de Nossa Senhora. Mas em meu caso, que vivo na Bahia, e bem próximo a Salvador, hoje passou a ser um dia confiscado pelos pagãos para o culto à sua divindade das águas.

Festa-de-Iemanjá-510x363

Um processo totalmente contrário; é a evidente repaganização de uma data cristã, e uma data rica em simbologia. A Igreja no passado utilizou a data dos pagãos para arrancar deles o conteúdo idolátrico (como o costume das saturnais romanas, onde se trocavam presentes, substituidos com o tempo pela memória das oferendas dadas a Jesus Menino pelos reis magos; ou a substituição do culto idolátrico do sol pelo verdadeiro Sol da Justiça, que é Jesus Cristo. Hoje ninguém mais lembra das saturnais ou do sol invencível, porque a Igreja destruiu o sentido pagão destas festas, mantendo-lhes somente a data e gestos totalmente purificados por um sentido cristão).

A quantidade de loas e boas-vindas, fotografias e saudações ao ídolo estão presentes nestes lados em toda parte. Se alguém pergunta “que dia é hoje”, poucos saberão qual é a festa cristã, mas muitos dirão sem pensar duas vezes o nome do ídolo, que me recuso a pronunciar neste blog. E a maioria esmagadora não professa o culto idolátrico, o que mostra como no imaginário popular o retorno ao paganismo voltou com força total.

As ruas, nos locais da festa pagã estão interditadas em Salvador, tamanho é o fluxo de pessoas que se voltam para aquela região para em grande parte se embriagar, se estufarem de comida, dançar ou poluir as águas com oferendas e sacrifícios.

16-projetos-pessoais_iemanja_gd_-11

A Sagrada Escritura previne os cristãos contra quaisquer contatos com os ídolos dos pagãos, proibindo a todos que se aproximem deles, pois em não raras vezes Israel se prostituiu aos deuses pagãos, a ponto da Bíblia, para prevenir a todos, deixar passagens como as abaixo escritas:

 “Porque todos os deuses pagãos são demônios” (Sl. XCV, 5)

“Ou o ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios” (São Paulo, I Cor. X, 19-20).

Evitemos a todo custo qualquer associação ou participação em cultos pagãos; um cristão sincero e coerente com sua própria fé deve observar a festa verdadeira, a que honra a Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus Vivo, Verdadeiro e ÚNICO, e sua Mãe Maria Santíssima, Imaculada por mercê divina, toda pura e invocada neste dia como Nossa Senhora da Purificação.

 * * *

ALELUIA, ALELUIA. O ANCIÃO CARREGAVA O MENINO, MAS O MENINO CONDUZIA O ANCIÃO. ALELUIA. (da Missa da Purificação de N. Senhora)

Como havia dito: hoje é um dia rico em simbologia cristã.

benção e distribuição das velas bentas em festa da Purificação de N. Senhora

benção e distribuição das velas bentas em festa da Purificação de N. Senhora

A lei mosaica proibia a entrada no Templo à mulher que tivesse dado a luz. Passado o tempo legal, devia ela oferecer um cordeiro e um pombo, ou se fosse pobre, dois pombos. Isto feito, era declarada pura pelo sacerdote e podia novamente entrar no Templo. Outra lei prescrevia que todo primogênito do sexo masculino tinha de ser consagrado como propriedade exclusiva de Deus. Jesus e sua Mãe não estavam sujeitos às leis, mas apesar disso obedeceram a elas.

Purification

O encontro com o Salvador foi profetizado séculos antes pelo profeta Malaquias (Malaquias III, 1-4)

Neste dia, em que se invoca a Santíssima Virgem sobre os títulos de Nossa Senhora das Candeias ou Candelária (que significa literalmente velas), ou Purificação, uma tradição antiquíssima consistia em decorar os altares com muitas velas, e guardar as velas benzidas neste dia para ser acesas novamente na hora da morte. Os cristãos que levam as velas acesas em Procissão deveriam renovar as promessas feitas no Batismo, pois as velas simbolizam tanto a luz exterior que ilumina as trevas, quanto a Luz Divina que preserva da ignorância, do erro e do pecado.

mezzanotte 2012

E finalmente, havia também um costume muito antigo das mães, logo após o parto, na primeira saída de casa, irem à igreja consagrar a Deus o filho (a) primogênito (a), sob patrocínio da Virgem da Purificação, imitando-a, quando a mesma levou o Menino Jesus ao Templo, que foi recebido por Simeão e depois pela profetisa Ana.

Lembremos também que hoje é dia de Nossa Senhora do Bom Sucesso, um dia EXTREMAMENTE IMPORTANTE para recordar a nós católicos dos tempos em que vivemos; com efeito, no final do século XVI e início do século XVII, quando a Virgem apareceu à Madre Mariana, a mesma revelou inúmeras coisas que aconteceriam nos séculos futuros, coisas essas que se cumpriram à risca nos séculos XIX e XX, e ainda agora se desdobram.

Dois exemplos: Em aparição de 16 de janeiro de 1599, Nossa Senhora disse a Madre Mariana:
“A pátria em que vives deixará de ser colônia e será república livre; então, chamar-se-á Equador e necessitará de almas heróicas para sustentar-se no meio de tantas calamidades, públicas e privadas”.

Notem bem: em pleno século XVI, uma profecia tão precisa que previu a futura república do Equador, num tempo em que quase não haviam repúblicas (só me recordo da Sereníssima, a república de Veneza, em meio a todas as monarquias e principados da Europa). Interessante como até o nome Equador foi previsto!

Previsão cumprida 200 anos depois. Nessa mesma aparição, a Santíssima Virgem afirmou: “No séc. XIX haverá um presidente verdadeiramente católico, varão de caráter, a quem Deus dará a palma do martírio, na mesma praça onde está este meu convento. Ele consagrará a República ao Divino Coração de meu Filho Santíssimo, e esta consagração sustentará a Religião católica nos anos posteriores, os quais serão amargos para a Igreja”.

Com efeito, em 25 de março de 1874, Gabriel Garcia Moreno tornou o Equador a primeira nação da América consagrada ao Sagrado Coração de Jesus. E no ano seguinte, a 6 de agosto, entregou sua alma a Deus, assassinado pelos inimigos da fé, na mesma praça em que está situado o mosteiro. Antes de expirar, escreveu no solo, com o próprio sangue: Dios no muere.

Quito, aparicion 164

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s