Curiosidades: etiqueta na Igreja

Por Maria Cândida Gonzaga Chedid
Todos os direitos autorais reservados exclusivamente ao Portal Brasil

(…)

A IGREJA (Católica)

 – É na Igreja que encontramos motivos de alegria e alívio. É com “respeito” que devemos entrar numa Igreja. Ao entrar em uma Igreja, veja se há lâmpada acesa diante do altar. Havendo, faça uma genuflexão, porque a lâmpada indica a presença do “Santíssimo Sacramento”. Não estando acesa a lâmpada, a genuflexão é dispensada.

– Ninguém deve conversar na Igreja, principalmente quando há ofício.

– Não se deve ficar próximo ao confessionário, perturba quem está confessando e é indiscreto.

– Há momentos em que exigem a posição ajoelhada só dispensada apenas aos mais idosos ou doentes.

– Os homens devem penetrar na Igreja com chapéu na mão e sem fazer ruído com os passos.

– Gravata e o paletó são indispensáveis para cerimônias formais.

– Nunca é permitida a indumentária de praia, seja para homem ou mulher, mesmo sendo na Igreja de uma praia. As mulheres devem estar vestidas com decência, com vestidos adequados que não seja muito decotado e sem mangas, nem muito curto. Mesmo sem casamentos esse modo de vestir deve ser seguido.

– Não se deve confessar com luvas, a cabeça deve ser coberta por mantilha ou um lenço.

– Missa de sétimo dia, as toaletes escuras ou discretas, são sempre bem aceitas.

– Não há necessidade de beijar a mão do sacerdote ou de uma freira.

– Aos “Cardeais”, “Arcebispos e Bispos”, deve-se beijar o anel pastoral e fazer ligeira genuflexão diante da cruz pastoral, que o prelado traz no peito, e na qual há uma relíquia do “Santo Lenho”.

– Devemos tratar com deferência, o Vigário da Paróquia.

– Quando um sacerdote entra em uma das salas, as senhoras também se levantam em respeito. A idade não entra em consideração.

– Um “Bispo” tem as honras de um chefe de Estado, quando em visita a uma pessoa católica. Aí entra todo o protocolo.

– As visitas ao Papa, obedecem a um protocolo fácil de se conhecer, antes da audiência privada. O embaixador do país sabe como agir e aconselhar. A obrigatoriedade de casaca foi abolida, mas o esmero da indumentária é indispensável.

– Quando há uma personalidade da Igreja em casa de amigos, ela deve ser tratada como um chefe de Estado. Assim é a ele que o Maitre d’hotel deve dirigir-se para dizer: Sua Eminência, está servida, quando se trata de um Cardeal ou sua Excelência, está servida. Sendo um Bispo. A dona da casa chega-se junto ao prelado e o conduz à sala de jantar, onde fica colocado no lugar de honra, no lugar do marido e o marido senta a direita dele.

– Os Cardeais só cedem sua posição diante de soberanos, chefes de Estado ou Príncipes Herdeiros, tendo prioridade sobre os demais Príncipes ou fidalgos.

– Os Cardeais tem procedência sobre os demais sacerdotes. Entre eles, há regras de protocolo, mas quase sempre é a antiguidade no posto quem dita essa ordem. E se forem dois Cardeais com a mesma antiguidade em cardinalato, o mais antigo no episcopado tem a preferência.

– O Cardeal de uma diocese cede, geralmente, sua posição a um Cardeal visitante.

– A ordem certa, segundo a Igreja, é a seguinte: Núncio – Cardeal – Arcebispo – Bispo e demais dignitários.

– Os “Bispos Auxiliares” têm precedência sobre os demais colegas.

– Sendo o “Núncio Apostólico”, o representante de S.S. o Papa, tem as honras do cargo.

– No caso em que o “Núncio e o Cardeal” se encontrem, a dona da casa deve colocar o Núncio á sua frente, no lugar de honra do marido que se afasta cedendo o lugar, e o Cardeal a seu lado direito.

– O Bispo da diocese tem precedência sobre um outro Bispo.

– Se o Sacerdote celebrar missa na casa em que é hóspede, é necessário que se verifique se não lhe falta nada para o ato.

– Como em todas as ordens, também a Igreja tem sua Santidade e Santo Padre.

– Um “Cardeal” tem o direito de ser chamado Eminência e, mais cerimoniosamente de Eminentíssimo Senhor. Se diz Cardeal Silveira ou Dom Antônio.

– “Os Bispos e Arcebispos”, a maneira de tratar é: Sr. Arcebispo ou Vossa Excelência.

– A um “Abade” também se diz, Sr. Abade ou Vossa Excelência.

– As religiosas superioras, diz-se Exma. Senhora Superiora ou se for Revma. Madre Irmã.

– No protocolo oficial do Brasil e em alguns outros países, os Cardeais têm privilégios de Príncipes-de-Sangue, e consequentemente, prioridade sobre a maioria dos convidados, sendo precedidos somente pelos Chefes de Executivo.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s