O Latim

LÍNGUA OFICIAL DA IGREJA, NO RITO LATINO

A Igreja Católica faz uso da língua latina na Missa, nas funções litúrgicas, e nas encíclicas, para que haja uniformidade, máxime nos divinos ofícios.

Quando o sacerdote ou o simples fiel, se encontra num país extrangeiro, entrando num templo católico, parece-lhe de se achar em seu próprio país, pois, todo o culto litúrgico é igual.

Na prática, resultariam muitas dificuldades, si se usasse a língua vulgar de cada país para a celebração da Missa e das demais funções litúrgicas.

O latim, porque língua morta, isto é, falada por nenhum povo, não está sujeito a variação de espécie alguma, o que constitue uma grande vantagem.

O latim foi a língua de Roma, onde São Pedro estabeleceu sua sede, e daí foram enviados pregadores de nossa santa religião por todas as partes do mundo.

A Igreja católica grega usa o grego antigo, e em vários países orientais usa-se a língua do país, por ser um dos primeiros séculos do cristianismo.

A maior devoção que poderia inspirar ao povo a Missa e as demais funções litúrgicas em língua vulgar, não compensariam de modo algum as grandes vantagens do uso de uma só língua.

Aliás, a devoção do povo muito bem se satisfaz pelas instruções religiosas e livros de devoção.

Ao abandonarem os protestantes a língua latina para adotarem a vulgar, resultou, em vez de aumento, uma grandíssima diminuição de piedade e fervor.

É necessário fomentar o estudo do latim, para que esta língua seja conhecida, não só pelos eclesiásticos, mas também pelos seculares.

Algumas orações se costumam rezar em latim.

Convém conhecer-lhes o significado, para mais facilmente prender a nossa atenção.

O “Amen” e o “Alleluia” são palavras hebraicas incorporadas à nossa liturgia.

Amen significa: assim seja ou então, assim é.

Alleluia significa: Louvai com alegria ao Senhor.

PS: Igreja Católica grega significa a mesma Igreja Católica, que tem a mesma fé e a mesma obediência a Cristo e seu representante na terra, o Papa. O que ocorre é que, em virtude de sua história, seus costumes próprios, seus ritos, sua disciplina são diferentes dos nossos costumes, que são latinos. Assim como há a Igreja católica grega, também existem várias comunidades católicas de tradições diversas: maronitas, melquitas, coptas, etíopes, caldeus, malabares, malankares, armenos, rutenos…

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s