Facilidade da Contrição perfeita

(do livro O pequeno Missionário, dos Missionários da Congregação da Missão, editora Vozes, Petrópolis, 8ª edição, 1958)

III

Facilidade da Contrição perfeita. Infelizmente existe um preconceito contra a Contrição perfeita, e é por ser ela dificílima.

Não é exato e não pode ser porque durante quatro mil anos foi ela o único meio de salvação para os homens pecadores e hoje ainda o é para maior parte deles, infiéis, hereges, e mesmo católicos. Não, não é difícil; basta desejá-la sinceramente, pedi-la com fervor e alcançá-se. Não há necessidade de ter uma contrição tão extraordinária como Pedro ou Madalena; o menor grau de contrição perfeita perdoa qualquer pecado.

Está claro que essa contrição será tanto mais fácil se temos o louvável hábito de excitá-la frequentemente, cada vez que nos prepararmos para a confissão, ou, melhor ainda, cada dia na oração da noite.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s