Em perigo de morte, no caso de que não se possa obter um confessor

Quem se encontrasse em perigo de morte e não pudesse obter um confessor, faça um ato de contrição perfeita, com o propósito de se confessar assim que puder; pois, dado que estivesse em pecado mortal, conseguiria o perdão, mesmo antes de se confessar.

Reze-se o Ato de contrição com a maior devoção possível.

Será bom repetir por várias vezes:

Meu Deus, eu vos amo sobre todas as cousas e me arrependo de todo o coração de vos ter ofendido, porque sois infinitamente bom e amável; proponho firmemente confessar-me e jamais pecar.

Jesus, meu Divino Salvador, tende piedade de mim!

Virgem Santíssima, minha boa Mãe, ajudai-me!

Quando a pessoa, que está em perigo de morte, não soubesse rezar estas orações, alguns dos presentes reza-las-á pausadamente, fazendo com que o doente as repita, senão com a boca, ao menos com a mente e o coração.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s