Pensamentos avulsos I

1º Não devemos destruir levianamente as criaturas, porque as mesmas apregoam a majestade divina.

2º O circulo é uma forma geométrica diferente de uma reta, por exemplo, já que o primeiro não tem “pontas”, de forma que não tem principio nem fim, e é símbolo da eternidade. Por isso convém que a Santa Hóstia seja redonda; não tendo princípio nem fim, sendo de forma circular, a Santa Hóstia indica que nela está presente o Eterno.

3º Sabe-se que todas as “perfeições” das criaturas não passam de um tênue reflexo da Perfeição Divina. Em Deus todas as perfeições são elevadas ao grau supremo. Logo, Deus é infinitamente perfeito. Deus que nos deu a vista, haveria de não nos ver? Ele que nos deu o ouvido, não nos ouviria?

4º A atitude de Jesus Cristo, crucificado, ilustra adoravelmente o grande amor de Deus por nós. Sto. Agostinho comenta assim: “Ele traz a cabeça inclinada para nos beijar, estendidos os braços para nos abraçar, aberto o coração para nos amar.”

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s