Principais vantagens da Comunhão Frequente

1º Assegurar a salvação da alma.

2º Angariar grandes merecimentos para o céu.

3º Satisfazer, por completo ou em parte, às penas temporais devidas pelos pecados, e aliviar muito as santas almas do Purgatório.

PRIMEIRA VANTAGEM: Assegurar a salvação da alma.

Quem comunga com frequência, vive habitualmente em graça de Deus; pois dificilmente comete pecado mortal, e, si alguma vez tiver tal desgraça, se reconcilia logo com Deus Nosso Senhor.

N. S. Jesus Xristo disse: “Aquele que comer a minha carne e beber o meu sangue, viverá eternamente“.

Logo, quanto mais vezes se comungar, tanto mais segura se terá a vida eterna, isto é, a salvação da alma.

Esta única vantagem deveria bastar para animar-nos a receber com frequência a Santa Comunhão.

Não estamos neste mundo senão para salvar a nossa alma.

SEGUNDA VANTAGEM: Angariar grandes merecimentos para o céu.

Deus nos concede a vida presente, afim de ganharmos méritos e prêmios para a eternidade.

Todas as boas obras são agradáveis a Deus; consideradas, porém, em si mesmas, umas são de muito maior valor que outras.

Como o diamante entre as pedras preciosas, é a Comunhão entre as boas obras.

O que semeamos agora, colheremos depois.

Cada vez que comungamos, ganhamos um tesouro mais precioso, que todo ouro do mundo.

Os homens mundanos buscam com muito afã as riquezas da terra, que valem muito pouco e logo desaparecem.

Com maior razão devemos nós buscar as riquezas do céu, que são de valor infinito e duram para sempre.

Muitos invejam a sorte dos ricos, milionários e arquimilionários, e quereriam possuir fortuna igual.

Pois estão muito enganados!

Verdadeiramente ricos e felizes são os cristãos fervorosos que diariamente ouvem Missa e comungam.

É esta a sorte que devemos santamente invejar e envidar todos os esforços para alcançá-la.

TERCEIRA VANTAGEM: satisfazer às penas temporais devidas pelos pecados, e aliviar as santas almas do purgatório.

Doenças, revezes de fortuna, e outras desgraças nesta vida, e o purgatório na outra, são as penas temporais que nos podem sobrevir pelos pecados veniais, e ainda pelos mortais perdoados, quanto a culpa e pena eterna, dos quais, porém, não se fez a devida penitência.

Devemos temer muito mais as penas do purgatório que as deste mundo.

Quanto se sofre no purgatório!… merece-se por faltas mui pequenas,e cometemos tantas!…

Para satisfazer muito e com pouco trabalho estas penas temporais e aliviar as santas almas do purgatório, o grande meio é ouvir Missa e comungar todos os dias, ou com a maior frequência possível.

Cristão, ao ouvires a Missa, examina tua conciência: se não tens pecado mortal e estás em jejum, procura comungar.

Si estiveres em pecado mortal, confessa-te, e recebe a Sagrada Comunhão.

Oxalá, amássemos tanto ao divino Redentor a ponto de procurarmos recebê-lO todos os dias sacramentalmente; e quando isto não nos fosse possível, supríssemos com o desejo, isto é, com a Comunhão espiritual.

 

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s