Três espécies de conciência

Conciência escrupulosa – consiste em temer, sem motivo razoável, que haja pecado onde não há, ou que haja pecado grave onde só há leve.

As pessoas escrupulosas devem seguir à risca os conselhos do confessor.

Conciência delicada – consiste em ter muito cuidado para não ofender a Deus.

Ser escrupuloso não é o mesmo que ser delicado de conciência.

Ser escrupuloso é um mal; ser delicado de conciência é um grande bem.

Conciência relaxada – consiste em julgar, com razões insuficientes, que é lícito e que não o é; ou que é pecado leve o que é grave.

Aquele que é de conciência relaxada corre grande perigo de se condenar.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s