Os padrinhos

No Batismo deve haver um só padrinho ou uma só madrinha; ou também, um padrinho e uma madrinha.
Os padrinhos tornam-se pais espirituais; si os pais vierem a faltar, devem eles procurar que seus afilhados se instruam em matéria de religião.
Para poder ser padrinho é necessário:
1º Ser batizado e ter 13 anos completos.
2º Ser designado pelo pai da creança ou pelo pároco.
3º Que no momento do Batismo toque ao batizando – por si mesmo ou por intermédio de um delegado – com intenção de ser padrinho.
Não podem ser padrinhos:
– Os pais do batizando;
– Um cônjuge de outro cônjuge;
– Os que não são católicos;
– As pessoas que levam vida publicamente escandalosa, considerando-se também como tais os que vivem como casados, mas só com a união civil.
Os padrinhos contraem parentesco espiritual com o afilhado.
Este parentesco produz impedimento para o Matrimônio.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s