Modo de batizar em caso de necessidade

Derrama-se um pouco de água na cabeça de quem se batiza, dizendo ao mesmo tempo:

Eu te batizo em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo“.

O mesmo que derrama a água deve pronunciar também as palavras.

A água deve correr pela cabeça e chegar a tocar a pele de quem está sendo batizado.

Se não se pode derramar a água sobre a cabeça, derrama-se em outra parte principal do corpo; depois, se a pessoa viver, deve-se derramar de novo a água sobre a cabeça dizendo: “Se não estás batizado, eu te batizo em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo“.

Em caso de dúvida se a pessoa está viva ou morta, deve-se batizar sob condição dizendo:

Se estás vivo, eu te batizo em nome do Padre e do Filho e do Espírito Santo“.

Havendo várias pessoas presentes, deve batizar: a de Ordem superior, em se tratando de eclesiásticos; no caso de não haver eclesiásticos, o homem de preferência à mulher, a não ser que a maior perícia ou a decência exigam que seja a mulher quem batize.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.