Os Sacramentos em geral

Os Sacramentos são sinais sensíveis instituídos por N. S. Jesus Cristo para santificar nossas almas.

Os sacramentos, por meio de cousas sensíveis, significam a graça divina que eles produzem na alma.

Por exemplo: a água, que serve para lavar e purificar os corpos, no Batismo significa a limpeza de toda mancha de pecado, que a graça produz na alma.

Os Sacramentos são sete:

1º Batismo;

2ª Confirmação;

3ª Eucaristia;

4ª Penitência ou Confissão;

5ª Extrema Unção;

6ª Ordem;

7ª Matrimônio.

Porque são sete os Sacramentos, nem mais, nem menos?

Eis a razão principal, diz o Catecismo do Concílio Tridentino, tirada da analogia entre a vida natural e a vida espiritual.

Sete cousas são precisas ao homem para viver, conservar e empregar a vida natural utilmente, tanto para si como para os seus semelhantes.

É preciso que nasça, que cresça, e se nutra; que empregue remédios para se curar, se adoece; que repare suas forças, quando estão enfraquecidas; que haja magistrados revestidos da necessária autoridade para procurar o bem público; e enfim, que se perpetue ele mesmo e o gênero humano, pelo nascimento legítimo de seus filhos.

Ora, todas estas cousas são igualmente precisas à vida espiritual, que consiste na união das nossas almas com Deus, e dão-nos a razão do número de sacramentos.

Rafael, Disputa do SS. Sacramento (século XVI)

E assim:

Pelo batismo se nasce para a graça;

A Confirmação nos fortifica e nos faz crescer na virtude;

A Eucaristia alimenta nossa alma;

A Penitência nos cura das doenças espirituais, perdoando-nos os pecados;

A Extrema-Unção tira-nos os resquícios das culpas cometidas, aumentando em nós a força sobrenatural;

A Ordem perpetua a sucessão dos Ministros da Igreja;

O Matrimônio gera filhos espirituais, que lhe perpetuem a existência até ao fim dos séculos.

Os sacramentos mais necessários são o Batismo e a Penitência.

O Batismo (ao menos de desejo) é necessário a todos, para se salvarem.

A Penitência (de fato ou de desejo) é necessária para todos os que cometeram pecado mortal depois do Batismo.

Pela dignidade, o maior dos Sacramentos é a Eucaristia, porque contêm o mesmo Autor da Graça e dos Sacramentos – Jesus Cristo.

Para que haja um sacramento três cousas se requerem, a saber: matéria, forma e ministro, que confere o Sacramento com a intenção de fazer o que faz a Igreja, quando administra os sacramentos.

Matéria é a cousa sensível, que se emprega na administração do sacramento, como a água no Batismo.

Forma são as palavras proferidas na administração do sacramento.

Ministro é a pessoa que confere o sacramento.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para Os Sacramentos em geral

  1. Carlos Eduardo Monteiro disse:

    Brunão, vc esqueceu de mencionar o oitavo sacramento.
    É o que mais salva!!
    É a ignorância!! Este “sacramento” talvez salve mais que todos os outros juntos.

    Abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s