Que pecado é o furto?

O furto será pecado grave ou leve conforme o valor da causa furtada e o dano que se tenha causado.

É pecado grave, quando se rouba alguma cousa de importância ou se prejudica gravemente ao próximo.

Pode-se prejudicar gravemente ao próximo, mesmo tirando-lhe cousas de pouco valor. É matéria relativamente grave roubando a alguém o salário ordinário de um dia.

Os filhos que vivem em família, quando furtam a seus pais, para que o seu furto chegue a pecado mortal, se requer o duplo da quantidade, que comumente, nos outros furtos, constitue matéria grave.

Quando o furto atinge a uma quantia avultada é sempre pecado mortal, ainda que o roubo seja feito ao Estado ou a pessoas muito ricas.

Santo Afonso de Ligório fixava dita quantia até 15 francos; porém, naqueles tempos a moeda tinha um valor muito superior à de agora.

Os pequenos furtos são pecado grave:

1º Quando se tem a intenção de roubar uma quantia avultada.

2º Mesmo sem esta intenção, si no prazo de dois meses, a soma dos pequenos furtos perfizer uma quantia relativamente avultada, o furto pequeno que chega a completá-la, é pecado grave.

3º Quando há comum acordo entre várias pessoas que se juntam para roubar ou prejudicar o próximo nalguma cousa de importância.

Anúncios

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

4 respostas para Que pecado é o furto?

  1. Márcio Rodrigo disse:

    Mas e se, não de propósito, mas com a possibilidade de pagar, contrair dívidas e não pagá-las? Isso também não configura furto?

    • A Igreja define a Justiça como dar a cada um o que lhe é devido; se alguém inicialmente não pretendia passar o calote, e depois de adquirir o bem, renunciar a pagar o que lhe é devido, sem dúvida falta com a justiça, pois mais do que uma dificuldade momentânea, opta por pecar ao negar o justo pagamento, tendo a possibilidade para tal. O furto geralmente trata-se de uma apropriação indevida e feita secretamente, o que não se trata do caso, que se configura mais como uma espécie de roubo, visto que o objeto foi apropriado com o conhecimento das duas partes.

  2. Job disse:

    E o que o governo faz? Obrigar a pagar 300 euros de imposto quando so ganhas 495, tb nao é furto????
    Deixem-se de lérias, quem passa fome tem o direito de se apoderaar, e quem rouba e escraviza o proximo via pagar de uma maneira ou outra. na biblia israel expolia os egipcios, expoliar = roubar.

    E quem nao tem emprego, ou emprego decente, tem o direito de se apoderar de coisa alheia. A soiedade portuguesa é um lixo e de uma forma ou outra apgará os seus pecados contra o ser humano

    • Não entendi sua crítica. E quem aqui está a defender o governo português e seus assaltos ao erário? O remédio para as injustiças não é tão sumário como você diz. A Doutrina Católica ensina que o pecado consiste em um mal que dentre outras coisas estabelece a desordem dos bens. Roubar é uma ação objetivamente má pois que o ladrão coloca o bem do dinheiro (bem menor) acima do bem da Justiça (bem maior). Mas se um homem está realmente morrendo de fome, ele pode pegar comida de quem quer que seja, até mesmo a minha ou a sua, sem pecar, porque o direito à vida está acima do direito de propriedade. Portanto, o que torna uma ação objetivamente má é a desordenação dos bens. O político e o faminto roubam comida. Para o político é pecado, pois coloca o bem da comida acima do bem da honestidade. Mas para o que está a morrer, o furto seria virtude, pois o direito a vida é superior ao direito da propriedade. Mas cada situação deve ser discernida. Se você entende que estar insatisfeito com o próprio emprego ou não estar empregado dá direito ao indivíduo de se apoderar da coisa alheia, então caso você trabalhe e adquira bens, jamais poderá protestar ou chamar a polícia caso surja diante de si um desempregado ou mal-empregado e lhe confisque o patrimônio, afinal de contas, com exceção dos eremitas que renunciaram a viver em sociedade, as demais pessoas estão inseridas nela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s