Deveres dos pais para com os filhos

Os pais devem a seus filhos: Amor, Educação e Exemplo.

Amor. – Não seria preciso insistir muito nesta obrigação primordial, pois Deus fez o coração do pai e da mãe, um tesouro de amor, um escrínio de ternura. Este sentimento, entretanto, seria cego e nefasto, si idolatrasse tudo nos filhos, inclusive as falhas, os defeitos. O amor dos pais deve ser, pelo contrário, esclarecido e inteligente, isto é: – a) sem fraqueza. Não se conceda, aos filhos, o que por ventura, fora prejudicial a seus verdadeiros interesses. Carinhos demasiados, sensibilidade exagerada, seriam culposos, e trariam consequências desastradas. “Quem sabe amar, sabe punir“, é ditado sempre verificado; b) sem egoismo. A meta dos pais, o alvo de todos os seus anelos e esforços deve ser o aproveitamento, o bem e a felicidade dos filhos, e não vantagens próprias; – c) sem predileções. O amor dos pais não pode fazer diferença. O mesmo para todos. As preferências, que se manifestassem a favor deste ou daquele, provocariam invejas, aborrecimento, raiva nos outros, e assim entraria na família a malquerença, a discórdia.

Educação. – A educação tem objeto duplo: corpo e alma. Seu fim é desenvolver as faculdades físicas, intelectuais e morais da criança.

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para Deveres dos pais para com os filhos

  1. Carinho demasiado entendo por pais desequilibrados que querem evitar que os filhos vivam as situações protegendo-as de tudo. Com isso evitam tb seu amadurecimento e impedindo a realidade reproduzindo o ambiente familiar em todos os lugares.

    *********O meu filho é criado sofrendo as consequências do que faz.

  2. Creio que é por aí mesmo. Afinal, o autor completa a frase dizendo: “Quem sabe amar, sabe punir”… Excesso de carinho sem limites pode deixar as crianças manhosas demais. Para meninas, seria nefasto, para meninos, seria trágico.

  3. Andrea Patrícia disse:

    Pois é, temos que saber dar carinho, mas saber castigar também. Isso não deve ser fácil… Veremos como será para mim daqui a pouco (vou ter meu primeiro filho em março, se Deus quiser!).

    Bruno, esse blog está ótimo! Estou gostando muito. Os textos breves são muito bons para repassar para as pessoas.

    Deus o abençoe muito e Nossa Senhora o proteja sempre!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s