ARTIGO III

O qual foi concebido do Espírito Santo,  nasceu de Maria Virgem

Jesus Cristo, enquanto Deus, sempre existiu; enquanto homem começou a existir desde o momento da Encarnação.

A palavra Encarnação significa que o Filho de Deus se fez homem.

O Filho de Deus se fez homem tomando um corpo e uma alma como a nossa, no seio puríssimo da Virgem Maria, por obra do Espírito Santo.

 

A Virgem da Anunciação, de Fra Angelico (séc. XV)

Diz-se que a Encarnação foi por obra do Espírito Santo, porque é obra de bondade e de amor.

A mãe de N. S. Jesus Cristo foi Maria SSma.; que permaneceu sempre virgem.

Maria é a única entre todas as mulheres que é ao mesmo tempo mãe e virgem.

O Filho de Deus foi concebido e nasceu, não como os demais homens, mas sob a ação sobrenatural e milagrosa de Deus.

Jesus, enquanto Deus, tem somente pai; enquanto homem, tem somente mãe.

S. José não foi o pai de Jesus, mas era tido por tal, por ser esposo de Maria.

O Filho de Deus se fez homem para remir-nos e servir-nos de exemplo na vida.

Remir-nos quer dizer livrar-nos do pecado e da morte eterna e merecer-nos o céu.

Jesus nos remiu morrendo na Cruz.

Servir-nos de exemplo de vida quer dizer ensinar-nos o caminho do céu.

Ensinou-nos o caminho do céu com as palavras e com as obras.

Com as obras o fez durante toda a sua vida; e com as palavras nos últimos três anos.

O ano em que estamos agora nos indica aproximadamente quanto tempo faz que o Filho de Deus se fez homem.

Os cristãos começaram a contar os anos desde a vinda de Jesus Cristo.

Desde Adão até Jesus Cristo passaram 4.000 anos.

O Filho de Deus se fez homem a 25 de Março do ano 4.000 da creação.*

Nasceu numa gruta abandonada, ou presépio, em Belém, cidade da Palestina, a 25 de Dezembro.

Diz o Santo Evangelho que Jesus crescia em idade, sabedoria e graça diante de Deus e dos homens.

Desta maneira devemos procurar crescer também nós.

Jesus viveu na terra trinta e três anos; passou trinta em casa dos seus pais, ocupando-se no humilde ofício de carpinteiro, logo que a idade lhe permitiu; e os últimos três de sua vida, pregando o Santo Evangelho.

Provou claramente que era o Filho de Deus, fazendo grandes milagres.

Dava vista ao cego, ouvido aos surdos, fala aos mudos, curava toda a espécie de doenças e até ressuscitava os mortos.

O maior de todos os milagres foi a sua própria ressurreição.

Jesus chamou a doze pobres pescadores para viver consigo; fê-los seus discípulos e íntimos confidentes; e durante o tempo de sua vida pública, ensinou-lhes as verdades de sua celestial doutrina. Esses ditosos foram os Apóstolos.

* O que coloquei em itálico refere-se a partes controversas deste artigo. Com efeito, falar em 4.000 anos de Adão a Jesus Cristo, falar de 25 de Março  como dia da encarnação de N. Senhor e 25 de Dezembro como seu nascimento na terra são questões altamente controversas e ESTÉREIS espiritualmente. Com efeito, de que aproveitará nossa salvação a certeza de que de Adão a Jesus Cristo se passaram – ou não – 4000 anos? É uma questão não-dogmática, secundária, e um dado supérfluo. A Revelação de Deus não tem como finalidade utilizar do tempo para ilustrar episódios, à maneira de historietas ou romances, e quando se refere a tempos – geralmente futuros – é com motivos claramente espirituais, como foi o caso do livro de Isaías, que dentre outras coisas, profetizava o Messias Futuro. A Igreja não condena as pessoas que discordam de que o mundo foi feito literalmente em sete dias de 24 horas, assim como não condena nem impõe quem discorda que de Adão a Jesus Cristo passaram-se 4.000 anos, ou de que Nosso Senhor nasceu mesmo no dia 25 de Dezembro, por um simples motivo: são informações espiritualmente desnecessárias. 

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s