Unidade de Deus

Há um só Deus.

Não pode existir senão um único Ser Supremo.

Admitir vários deuses, é negar o verdadeiro Deus.

Supondo a existência de vários deuses, teriam mais poder todos juntos que um só.

Por conseguinte, nenhum seria onipotente, nenhum seria o Verdadeiro Deus.

Deus tem todas as perfeições em grau infinito, isto é, sem limites.

Deus é infinitamente grande; o mundo inteiro, comparado com Deus, é menos que uma gota de água comparada com a imensidade dos mares.

Si o universo comparado com Deus é um nada, eu, que sou?

Deus é espírito puríssimo; não tem corpo. Deus vê, embora não tenha olhos corporais; Ele é quem nos dá a vista, ouvido e tudo quanto temos.

Deus é um ser simplicíssimo; não tem parte alguma, nem mistura, nem composição.

Deus é eterno; sempre existiu, existe e existirá.

Deus não teve princípio; porque si não tivesse existido sempre, de quem teria recebido Ele a existência?

Deus é imutável; não está sujeito a mudança alguma. A mudança existe só nas criaturas.

Deus é infinitamente bom; é a bondade por essência e dele procede todo o bem.

Deus é infinitamente sábio; sabe tudo: conhece o passado, o presente e o futuro.

Deus é onipotente; pode tudo.

Deus não pode pecar, nem fazer o que implica uma contradição.

Poder pecar é uma imperfeição, é uma falta de poder.

O que implica contradição, é um absurdo.

Deus creou, governa e dispõe de tudo a seu talante.

Providência divina é o cuidado com que Deus dirige todas as cousas ao fim por ele determinado; se extende até às cousas menores.

Tudo o que sucede é porque Deus assim o quer e permite.

Umas cousas Deus as quer e as ordena; outras Deus não as impede, como o pecado, para não tolher ao homem sua liberdade e também porque do mal Deus sabe tirar grandes bens.

Sendo, pois, Deus infinitamente bom, sábio e poderoso, amemo-lo de todo o coração, acatemos humildemente todas as suas disposições e ponhamos nele toda a nossa confiança.

Nosso presente e nosso futuro estão nas mãos de Deus; nada temos a temer si o servirmos fielmente.

continua…

Sobre Bruno Luís Santana

Ego Catolicus Romanus sum.
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s